quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Se a prefeitura do Rio não pagar os descontos indevidos, as escolas vão parar dia 9

Atenção profissionais da rede municipal do Rio: a assembleia unificada realizada no dia 30 de novembro aprovou que se os descontos feitos pela prefeitura nos salários de centenas de profissionais que realizaram a greve não forem devolvidos até a sexta-feira (dia 6 de dezembro), as escolas municipais farão uma paralisação de 24 horas no dia 9 de dezembro (segunda-feira).

Rede estadual: Veja as orientações caso você tenha sido descontado

Atenção, profissionais da rede estadual de educação. O governo descontou em uma única parcela vários dias de paralisação de alguns servidores. Esse desconto é relativo às paralisações de fevereiro de 2012 a agosto de 2013.

O jurídico do Sepe já está tomando as devidas providências notificando inclusive o STF. Está explicito que como o governo não pode descontar os dias de greve encontrou uma  outra forma de retaliação para punir a categoria. A direção do Sepe/RJ comparecerá na Seeduc para tratar dessa questão.

Importante: Todos aqueles que receberam o  desconto deverão entrar em contato com as direções dos núcleos e regionais do sindicato, não esquecendo de levar a xerox do contracheque para comprovação do desconto. 

REDE ESTADUAL: SEPE solicita relação de servidores removido

O Departamento Jurídico informa que, em relação à audiência sobre o remanejamento dos servidores de seus lugares de origem, a audiência foi positiva para a categoria. 

Mas foi exigido que o SEPE apresente, com a máxima urgência (até 18/12), uma relação dos servidores movimentados compulsoriamente e prejudicados com a remoção.

A relação precisa constar de:
  • Nome do servidor;
  • Local de origem de cada servidor;
  • Local de destino para onde foram remanejados;
  • Data;
  • Empresa que estaria suprindo sua vaga.
É necessário informar ainda que, as pessoas que não se manifestarem não serão contempladas pela decisão.





Acesse os anexos aqui

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

12 de dezembro: Sepe e Cress realizam debate sobre violência

"Conflitos armados e as implicações no exercício profissional de assistentes sociais"

Na cidade do Rio de Janeiro e em outras grandes cidades do mundo observamos ou vivenciamos diversas situações de conflitos armados, que assolam o cotidiano, principalmente, de territórios populares. Tais conflitos, em sua maioria, são decorrentes de ações em segurança pública, relativas à chamada "guerra às drogas" e ao suposto combate à violência pelo Estado. 

Em meio a este fenômeno, encontram-se assistentes sociais e outros trabalhadores de diferentes políticas sociais, que têm seu cotidiano de trabalho atravessado e por vezes alterado por tais processos de violência. 

Neste sentido, o CRESS propõe o debate sobre "Conflitos armados e as implicações no exercício profissional de assistentes sociais", buscando refletir junto a assistentes sociais de diferentes espaços sócio-ocupacionais sobre segurança pública, ética profissional e garantia de direitos.

O evento que está sendo organizado pela Comissão de Direitos Humanos do CRESS-RJ, com o apoio do SEPE.
O debate é atual e têm suscitado nossas reflexões no cotidiano profissional, nas diferentes políticas públicas, tanto no que tange as condições do exercício profissional quanto no que se refere a qualidade dos serviços públicos ofertados a população. 

As inscrições são realizadas pelo site http://www.eventoscressrj.org.br/

Participem e divulguem!

Mesa de abertura - CRESS e SEPE

Palestrantes:
Valéria Forti – Prof. da UERJ
Elizabeth Souza de Oliveira – CRESS e secretaria executiva do CEPCT
Flávia Azevedo – Assistente Social da SMDS

12 de dezembro de 2013 - 18h
Local: Sepe - Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Rua Evaristo da Veiga, nº 55 / 8º andar - Centro - Rio de Janeiro / RJ

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores