segunda-feira, 22 de maio de 2017

Greve de 24 horas quarta (24) nas redes estadual e municipal do Rio - ato na Alerj 13h



Dia 24 vamos parar o Brasil e daqui pra frente estamos na construção da greve geral de 48 horas em conjunto com toda a classe trabalhadora, juntos com os diferentes setores que estão sendo afetados pelas reformas que o Governo Ilegítimo de Temer impõe sobre os brasileiros.

No dia 24, ocorrerá uma grande marcha em Brasília, que contará com a participação de uma caravana dos profissionais de educação do nosso estado.

Nesse dia 24, os profissionais da educação pública da rede estadual e rede municipal do Rio de Janeiro farão uma greve de 24 horas em adesão ao protesto nacional contra as reformas, contra o pacote de Pezão e contra a proposta de reforma de Crivella da PreviRio.

REDE ESTADUAL FAZ ATO NA QUARTA, 13H

Os profissionais de educação farão uma greve de 24 horas nessa quarta, dia 24, em apoio à luta contra as reformas e pela renúncia de Temer e contra o pacote  de Pezão, que quer aprovar o aumento do desconto previdenciário de 11% para 14% - a Alerj deverá começar a discutir o projeto esta semana.

Por isso, o Muspe está convocando um grande ato na Alerj, às 13h, nessa mesma quarta, dia 24. A rede estadual realiza assembleia dia 27, na ABI, às 14h.

Quem não for na caravana para Brasília participará de atos locais em protesto contra os atrasos salariais que vêm sofrendo os servidores estaduais, inclusive os aposentados da Educação, que ainda não receberam o salário de abril - todos os servidores também não receberam o 13º salário. Por isso, os servidores pedem a saída imediata do governador Pezão.

A rede estadual realiza assembleia dia 27, na ABI, às 14h.

MUNICÍPIO DO RIO TAMBÉM FAZ GREVE DE 24 HORAS

Na rede municipal do Rio, a greve de 24 horas também é um protesto contra a proposta de reforma da PreviRio, que pretende taxar ainda mais os aposentados e servidores.

Já a rede municipal do Rio faz assembleia dia 31, às 18h, na sede do Sinpro-Rio (Rua Pedro Lessa, nº 35.

AÇÃO JURÍDICA DOS FUNCIONÁRIOS DA REDE MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO


A prefeitura do Rio de Janeiro há anos vem tratando funcionários com verdadeiro descaso. Muitos são obrigados a se readaptar por estarem sem condições de saúde devido as péssimas condições de trabalho que a prefeitura do Rio de Janeiro vem proporcionando.
A falta de concurso para funcionários e suas condições de trabalho são fatores que ocasionam o adoecimento destes profissionais.
O Sepe já vem fazendo esta denúncia há anos sobre a realidade dos funcionários no chão das escolas e creches.
Por isso, a Secretaria de Funcionários e o jurídico do Sepe Central estão preparando uma ação referente aos funcionários que estão se readaptando.
Entre em contato conosco!

Tel.: 2564-2194
Horário: 9h às 15h.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores