quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Resultados da audiência do SEPE com diretora do Instituto Helena Antipoff

No dia 28/10/09, o Sepe teve audiência com a diretora do Instituto Helena Antipoff, Claudia Grabois. Os diretores do Sepe pediram esclarecimentos sobre a política que a SME está implementando para a Educação Especial. A diretora do IHA, fez um breve histórico sobre a legislação e suas garantias quanto ao direito do portador de necessidades especiais e a inclusão, apresentou números e diversas argumentações.
Admitiu, que em primeiro momento, a SME iria realizar a inclusão total, no entanto, recuou e, de fato, só fará com alunos até 8 anos. A orientação é que as mães que assim desejarem terão o seu direito atendido. Para isso, o IHA está providenciando a aquisição de equipamentos para as salas de recurso.

Alguns dados:

· 769 classes especiais;

· 7 mil em classes e 350 incluídos;

· O município tem 177 salas sem equipamentos e 07 salas equipadas;

· Em novembro o MEC capacitará a equipe do IHA e depois os professores das salas de recursos (UFSC e UFM);

· Onde não houver sala de recurso, um ônibus levará os alunos no contraturno para as salas de recurso ou Centros;

· Que estará implantando 88 salas;

· As escolas de educação especial não vão acabar. Onde acontecer a inclusão (classe), esta não será reaberta;

· Cada CRE está funcionando com 02 (dois) agentes de inclusão (para dar atendimento aos pais e responsáveis que necessitam de esclarecimentos e/ou encaminhamentos;

· O MEC está capacitando com Pós-graduação, professores de Ed. Física (10);

· Quanto à formação dos professores da rede: profªs. do IHA irá capacitar os professores de ED.Física, Multi Rio, UERJ, UFRJ, UNIRIO para os demais professores da rede, está tentando uma parceria com o Instituto Benjamin Constant;

· A equipe do IHA estará sempre pronta para auxiliar o professor, criando um canal pela internet e um GT de adaptação pedagógica (adaptações das provas, prova oral, e em Braile – que é feita no IHA);

· Quantitativo de alunos com turmas de inclusão: 25 diversas deficiências e 30 deficiências auditivas.

Claudia Grabois finalizou, dizendo que nenhum professor da educação especial será perdido, que turmas com alunos com deficiência auditiva terão a figura do segundo professor (de libras), onde não tiver será contratado intérprete. Ao perguntarmos como será feito esta contratação, ela disse que por licitação.

Por fim, definiu que a inclusão será gradativa e/ou parcial.

Deliberações da Assembléia Geral dos Profissionais de Educação do Município realizada em 21/10

Rio de Janeiro, 26 de outubro de 2009.

Companheiras/os,

Encaminhamos deliberações da Assembléia Geral dos Profissionais de Educação do Município, realizada no dia 21 de outubro do corrente, no auditório da Associação Cristã dos Moços:

CALENDÁRIO:

22/10 - 14h - Ida de uma comissão de diretores na clinica da Gardênia Azul que está atendendo as merendeiras readaptadas para avaliar a situação, realizar os questionamentos devidos e a necessidade da marcação de um outro ato público de protesto;

07/11 - 14h - Conselho Deliberativo da Rede Municipal do Rio no Auditório do SEPE/RJ;

11/11 - Visitas concentradas das direções das Regionais e Direção Estadual do SEPE nas escolas municipais com transporte pago pelo SEPE Central o dia inteiro (de acordo com o tamanho de cada Regional);

12/11 - 18h – auditório do SINDSPREV/RJ (Rua Joaquim Silva, 98-A) - Assembléia da Rede Municipal do Rio.

MOÇÕES APROVADAS:
- Contra a violência urbana no Rio de Janeiro;

- Apoio à suspensão do parecer CNE/CEB 25/2008;

- Defesa da escola especial inclusiva;

PROPOSTAS APROVADAS QUE DEVEM SER ENCAMINHADAS PELA DIREÇÃO ESTADUAL:

- Boletim com parte especialmente dedicada ao Plano de Carreira;

- Campanha de filiação baseada na produção e distribuição de cartilhas de direitos e deveres além do recadastramento dos filiados das regionais;

- Solicitação de audiências especificas com a Secretária de Educação Claudia Costin, Chefe de Gabinete do Prefeito Pedro Paulo, e a Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores;

- Referendada a deliberação dos Seminários sobre a Privatização nas Escolas e a Previdência do Servidor Municipal, ficando a cargo da Direção Estadual marcar as respectivas datas;

- Priorizar nas visitas as escolas municipais as Creches, para organizar especialmente esse setor da categoria.

- Divulgar imediatamente no endereço eletrônico do sindicato o resultado do plebiscito da rede municipal;

- Ação Judicial contra a convocação e concentração das merendeiras readaptadas para exames exclusivos na clinica da Gardênia Azul e imediato contato com o Sindicato dos Médicos para auxilio nesta mobilização política e de resistência judicial;

- Garantir que desta vez o Boletim da Rede Municipal seja enviado por correio para cada filiado da rede municipal e que não ocorra o que aconteceu anteriormente quando essa postagem não foi realizada;


PROPOSTAS DESTACADAS QUE DEVEM SER AVALIADAS PELA DIREÇÃO ESTADUAL:

- Indicativo de paralisação no dia de uma possível votação da futura proposta de novo plano de carreira da rede municipal;

- Atos descentralizados pelas Regionais para denunciar a privatização, o Pró-Infantil e os problemas do Plano de Carreira.

- Realização de um grande Seminário de Educação em Novembro com solicitação de abono de ponto;

- Visitas conjuntas da Direção do SEPE/RJ e Direções das Regionais da Capital aos Gabinetes dos Vereadores ao longo do mês de novembro;

- Plenária especifica sobre Educação Especial;

- Boletim especifico sobre as Merendeiras.

Saudações sindicais,

DIREÇÃO ESTADUAL DO SEPE/RJ

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores