quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Ato pelo investimento de 10% do PIB na Educação começa daqui a pouco na Cinelândia

Os profissionais de educação das escolas públicas do Rio de Janeiro já estão chegando para o grande ato em defesa da educação e do investimento de 10% do PIB no setor, que será realizado na Cinelândia, a partir das 14h. Além do ato público, será realizado um show musical, com as presenças dos cantores e compositores Monarco e Almir Guineto, que se apresentarão no final da tarde. Os núcleos e regionais do Sepe organizaram caravanas para trazer profissionais e estudantes para o Centro do Rio. O movimento pelos 10%, em nível nacional, congrega profissionais e estudantes de escolas e universidades públicas, além de entidades representativas dos trabalhadores e de outros setores da sociedade.

Profissionais estão sendo impedidos de entrar na SEEDUC

Os manifestantes da rede estadual que estão realizando um ato na porta da SEEDUC desde o início desta manhã estão sendo impedidos de entrar no prédio do Centro Administrativo São Sebastião. No momento, vários policiais militares estão postados na entrada do Centro e não estão deixando que a direção do Sepe suba até o andar da Secretaria e a situação é bastante tensa.

Alunos irão ao ato da rede estadual para protestar contra fechamento de turmas em escola de Brás de Pina

Os alunos da Escola Estadual Tereza Cristina, de Brás de Pina, estão se dirigindo para o ato que rede estadual promove nesta manhã na SEEDUC para protestar contra o fechamento de quatro turmas na Escola Estadual Tereza Cristina, em Brás de Pina. Esta é uma das escolas compartilhadas, que o estado divide com a prefeitura do Rio e que se encontram ameaçadas depois que o secretário de Educação Risolia anunciou que iria fechá-las. Depois de muitos protestos e gestões do Sepe junto à secretaria, o governo havia prometido que não iria mais fechar as unidades, mas, agora, promove um desmonte das mesmas com a redução do número de turmas, prejudicando centenas de alunos, que passarão a estudar em turmas superlotadas.

O Sepe foi inforamdo que o CE Clóvis Monteiro também teve seis turmas fechadas.

O Sepe repudia que em pleno ano letivo a Seeduc feche turmas nas escolas, em uma tentativa de maquiar a carência de professores.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores