quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Dia da visibilidade lésbica: Sepe Niterói promoverá Cine-Debate na sexta-feira (dia 31/8)

Hojedia 29 de agostoé o Dia da Visibilidade LésbicaNa próxima sexta-feira (dia 31), o Sepe Niterói promoverá um Cine-Debate na sua sede para marcar a passagem da data de hoje, com a seguinte programação:

- Debate sobre a "Invisibilidade lésbica" e a questão LGBT na escola;

Reunião da Secretaria de Gênero e Combate à Homofobia, com exibição de filmes curta metragem do Kit Anti-Homofobia vetado pela presidente Dilma Roussef. O evento começará às 18h e a sede do Sepe Niterói fica na Avenida  Amaral Peixoto 450/sala 305 - Centro de Niterói).

Movimento em defesa do Iaserj fará ato nesta quarta (dia 29) em frente ao Forum

O movimento em defesa do Iaserj realiza um ato na porta do Forum Central nesta quarta-feira, das 12h às 14 com coleta de assinaturas para um abaixo-assinado e realização de um plebiscito popular sobre a ameaça de demolição do Hospital Central do órgão. O ato visa também acompanhar o pedido de liminar para sustar a demolição da unidade, que corre na Justiça e até agora não foi julgado.  

Tradicional escola de Niterói faz protesto nesta quarta-feira (dia 29 de agosto)

Liceu Nilo Peçanhauma das escolas mais tradicionais da rede estadual de educaçãorealiza amanhãdia 29, a partirdas 11h30, um protesto para denunciar o processo de esvaziamento e desestruturação que a unidade vem passando aolongo dos últimos anos. O Liceu  contou com mais de três mil alunos matriculados e, hojeapenas 1.800 estudantesestão matriculados.

Recentementesegundo orientação da Seeduc, o Liceu teve sua cantina fechada, e os alunos ficaram sem lanche.

Nos últimos três anos o Liceu  teve quatro diretores diferentes – quase todos indicados pelo governo e sem nenhumvínculo com a comunidade.

No início desse anohouve superlotação de turmas,  o que gerou grande descontentamento entre os estudantes. Oresultado é que muitos deles abandonaram a escola.

perda de alunos vem ocorrendo em toda a rede pública do estado. Segundo recentes estudos do professor do curso deEducação da UFF, Nicholas Davies, a rede estadual do Rio de Janeiro teve uma redução de 27% do número de matrículas(dados de 2009).

situação não melhorou nos anos mais recentestambém vem ocorrendo o fechamento de escolas em toda a redeestadual, Inclusive as escolas tidas como modelos que foram bonificadas estão sendo fechadas: em São Gonçalodas noveescolas que receberam a bonificaçãoquatro serão fechadas.

Em 2006, a rede estadual era composta por 1.732 escolasHoje existem 1.370 escolasSomente o governador SergioCabral fechou ou municipalizou 374 escolas em cinco anos - uma média de 74 unidades escolares fechadas por ano.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Local da Assembleia da Regional IV, dia 29 de Agosto,

Informamos que Assembleia da Regional IV, dia 29 de Agosto, às 18 horas, será na sede da Regional.







SEPE Regional 4
Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Rua Cardoso de Morais, 145/1007 - Bonsucesso - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2564-2194 

Deliberações da primeira reunião de direção da Regional IV triênio 2012-2015.


Deliberações da primeira reunião de direção da Regional IV.
Aos quinze dias do mês de Agosto  de 2012, aconteceu a  primeira reunião de direção da Regional IV triênio 2012-2015.
Foram aprovadas as seguintes propostas:

1-     Assembleia da Regional IV, dia 29 de Agosto, às 18 horas, em local a se definir.
2-     Realização de Campanha de filiação e eleição de representantes de escolas e creches;
3-     Levantamento dos problemas das escolas e creches, através do questionário de merendeiras e relatórios;
4-      Que a Regional IV adeque o relatório de visitas ás escolas feito pelo SEPE Central, para ser utilizado em nossas visitas;
5-     Que na próxima reunião possamos ir definindo a realização do debate sobre a educação que queremos;
6-     Levantamento do déficit de funcionários;
7-     Que na próxima reunião, as diretorias de Funcionários, secretaria de Cultura, Formação Sindical e Assuntos Educacionais e  Secretaria de Saúde e Direitos Humanos tragam propostas sobre o seminário ou plenária de funcionários;
8-     A Regional IV fará uma panfletagem, dia 25 de Agosto, no encerramento da Semana de Educação Infantil, no IAPI da Penha. Faremos um banner com a precarização feita por Eduardo Paes na Educação Infantil e carta à população, denunciando os ataques e apresentando nossas reivindicações;
9-     Garantir a informação do D.J para a assembléia da regional IV;
10- Atualizar o site, blog e facebook, com informações sobre resoluções, documentos, etc;
11- A reunião da direção será mensal, preferencialmente na primeira quarta-feira do mês;
12- Na próxima reunião as diretoras da Secretaria de Finanças apresentarão um planejamento financeiro;
13- Teremos no SEPE Regional IV um organograma  com o horários dos diretores  e   as visitas que foram feitas às escolas e creches;
14- A Regional IV fará um boletim frente e verso para convocar as atividades das redes municipal e estadual;
15- Na próxima reunião, fecharemos as matérias do Boletim da Regional IV
16- Os diretores que visitarem escolas deverão solicitar ao funcionário o agendamento do carro;
17- Será feita uma planilha para os motoristas preencherem, na qual deverá constar o itinerário percorrido e a quilometragem.

Audiência Pública na Alerj com o secretário Wilson Risolia para prestação de contas da SEEDUC

audiência pública da Comissão de Educação da Alerj de prestação de contas da SEEDUC e que contará com a participação do secretário de estado de Educação Wilson Risoliaque estava marcada para o dia 30 de agostofoi adiada para o dia 5 de setembro. O Sepe irá participar desta audiênciamarcada para as 10h.

Assembleia dos profissionais sindicalizados e usuários do Sepe/Unimed



O Sepe convoca os profissionais sindicalizados e usuários do Sepe/Unimed para comparecer à assembleia no dia 12 de setembro (quarta-feira), às 10h, no auditório da ABI (Rua Araújo Porto Alegre 71/ 7º andar, Centro).

A Unimed abriu a temporada de negociação enviando a proposta anual de reajuste das mensalidades do contrato Sepe/Unimed, dos professores sindicalizados. O cálculo foi baseado no desempenho da sinistralidade do contrato no período de julho/2011 a junho/2012.

O Sindicato respondeu imediatamente que estranhava e discordava da proposta apresentada já que, como foi notado pela própria operadora no mesmo documento, o contrato apresenta “resultado acumulado em patamar adequado” . Em outras palavras, significa que apesar da ANS proibir a entrada de novos usuários há dois anos, ainda estamos apresentando um índice de sinistralidade compatível com o interesse de lucro da operadora.

Portanto não se justificando qualquer reajuste acima do proposto pela ANS, cujos cálculos incluem as alterações oficiais dos custos médicos e hospitalares, praticadas nacionalmente.

Nesse sentido, o Sindicato dos profissionais da Educação do Estado do Rio de Janeiro abrindo negociação sugere que o reajuste das mensalidades deve acompanhar a orientação balizada da Agência Nacional de Saúde, ou seja: 7,93%.

Mas para termos força de conseguir nosso objetivo, necessitamos participar da Assembléia, que é o espaço democrático, onde diretores do sindicato e os professores sindicalizados e participantes do contrato vão avaliar o curso das negociações sobre o reajuste anual do plano.

Outrossim, é o espaço onde teremos chance de avaliar e decidir sobre a situação em que se encontra a ação contra a ANS proposta na última Assembléia e aprovada na reunião da Diretoria anterior ao processo eleitoral.

Neste sentido, todos à Assembléia. Você não pode faltar nesta discussão!

Professora foi agredida em sala de aula e Sepe presta auxílio



Fonte - Regional 3: Uma professora  da Escola Municipal Benevenuta Ribeiro foi agredida por um aluno dentro da sala de aula nesta sexta-feira e não teve o devido acompanhamento por parte da direção da escola, que Insiste em dizer que não houve agressão. A professora foi acompanhada por uma colega à delegacia onde registrou a ocorrência, em seguida foi encaminhada pelos policiais ao Hospital Salgado Filho para tratar os hematomas, além de fazer exame de corpo de delito no IML. A Regional III do SEPE está acompanhando o caso.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Morte de Felipe Carneiro Freitas não pode ser em vão


O espaço público é de uso comum e deve ser pensado para todas as pessoas, independente de poder econômico, político ou de prestígio social. A Trans Oeste é um projeto de mobilidade urbana anacrônico, defasado no tempo. É uma solução antiquada para uma cidade como o Rio de Janeiro – Patrimônio da Humanidade, mas que serviu para o prefeito privilegiar parceiros de campanha, amigos e relações de compadrio.

A mobilização e a luta dos profissionais e estudantes do Colégio Estadual Vicente Jannuzzi é por um bairro e uma cidade onde as pessoas de todas as classes sociais possam usufruir e compartilhar os espaços urbanos com equidade, civilidade, segurança e responsabilidade. A luta vem da indignação de todos pelas mortes que se sucederam em frente à escola num curtíssimo espaço de tempo, sobretudo a do estudante Felipe Carneiro Freitas, morto após 43 dias no CTI de um hospital municipal. Familiares, amigos e os profissionais da escola tinham esperança que ele sobrevivesse, apesar da brutalidade em que ocorreu o atropelamento.

O ônibus BRT da Barra (ou Ligeirão Trans Oeste) não ameaça apenas pedestres e ciclistas. Ele tem sido um risco, também, para motoristas de automóveis, vans e motociclistas. Diversas colisões já ocorreram onde veículos foram arrastados por dezenas de metros antes que os BRTs conseguissem parar. Comenta-se que estes ônibus tem a sua capacidade de freio comprometida pelo seu peso, pela sua velocidade e pela limitação de manobra imposta pela via onde circula.

A morte de Felipe, a morte do jardineiro Paulo Sergio de Macedo de 26 anos, a morte do jovem operário José de 21 anos, a morte da senhora Sônia Maria Neves de 62 anos não podem ser em vão. A morte do estudante Felipe Freitas e dos outros três trabalhadores não ficarão impunes.

Nesta sexta-feira, dia 24, a partir das 12h, em frente ao Colégio Vicente Jannuzzi. A comunidade escolar do Colégio Estadual Vicente Jannuzzi exige que a população tenha espaços públicos humanizados, que não impliquem em risco de vida, que priorizem a segurança do ir e vir de todas as pessoas que os utilizam. Vamos participar da mobilização e unir nossa voz ao grito indignado dos familiares, estudantes e profissionais de educação do colégio!

Hoje, às 19h, ocorrerá uma missa em homenagem a Felipe, na Paróquia Santa Luzia, localizado na Avenida das Lagoas 12, Gardênia Azul, em Jacarepaguá

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Reunião do Muspe do dia 23 de agosto será realizada no Sindjustiça

O movimento unificados dos servidores estaduais informa que a reunião ordinária do MUSPE desta semana será realizadana quinta-feira (23-08), às 18h, no SINDJUSTIÇA - Travessa do Paço, 23 - 13 andar.

Rede municipal do Rio fará protesto na Cinelândia nesta quinta-feira (dia 23 de agosto)

rede municipal fará um protesto para denunciar as mentiras do prefeito Eduardo Paes sobre a educação infantil. Oato será realizado na Cinelândia, no dia 23 de agosto (quinta-feira), a partir das 17h. Logo após o ato a rede municipalrealizará uma assembleiana ABI, a partir das 18h30m.

Secretaria Estadual de Saúde chamou tropa de choque para retirar dirigente sindicado do Hospital do Iaserj

A presidente licenciada da Associação de Funcionários do Hospital do Iaserj (Afiaserj), Mariléa Ormond, está na 5ª Delegacia Policial, prestando queixa contra o capitão Alexandre Nascimento, funcionário da secretaria estadual de saúde. O militar acionou a Tropa de Choque da Polícia Militar para retirá-la do hospital, impedindo-a de remover os equipamentos da associação de funcionários que permanecem no Iaserj, hospital doado pelo governador Sérgio Cabral Filho ao Instituto Nacional do Câncer, que pretende demolí-lo. A 5ª DP fica na Rua Gomes Freire, na Lapa. 

Alexandre Nascimento tem comandado a remoção ilegal dos equipamentos do Hospital do Iaserj. Os aparelhos têm sido retirados em caminhões-baú, sem o inventário exigido por lei. A delegada da 5ª Delegacia Policial, Karina Reguf, fez perícia e investiga o verdadeiro saque nos equipamentos da unidade, que estão sendo levados irregularmente pela secretaria estadual de Saúde. (fonte: Imprensa do Sindsprev)

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Governo Cabral reprime o direito à livre expressão dos servidores públicos


Através da Comissão de “Ética” Pública Estadual (Resolução 3 de 10 de agosto de 2012, publicado no D.O de 13/08), o governo Cabral instituiu normas de conduta durante o período eleitoral que ameaça o direito de livre expressão e de organização política e sindical do servidor público.

Segundo a resolução, fica proibido ao agente e servidor de administrar campanhas eleitorais; envolver-se em em situações que possam suscitar conflitos entre seus deveres e interesses partidários; tornar públicas divergências com outras autoridades ou criticar-lhes a honra, bem como convocação de reuniões extraordinárias nas escolas, exceto as previstas no calendário escolar.

O que está por trás de tal resolução? Esse governo busca criminalizar os movimentos sociais e suas lideranças, como os Profissionais da Educação em campanha salarial e Bombeiros, ao desrespeitar os direitos do servidor público, ferindo frontalmente os artigos 1º, 5º e 220º da constituição Federal que garantem a livre manifestação de pensamento, filiação partidária, vedando qualquer censura de natureza política, ideológica e religiosa. Além dos servidores, outros setores estão sendo covardemente perseguidos e ameaçados como os estudantes.

O governador Cabral e seus secretários, enquanto agentes públicos, devem também se submeter ao cumprimento dessa resolução ao invés de impor seu cumprimento  para os servidores públicos facilitando então atingir seus interesses, acordos e alianças político-eleitorais.

O SEPE encaminhou imediatamente essa resolução ao jurídico para que seja derrubada por sua inconstitucionalidade, buscará contato com os demais  sindicatos dos servidores públicos, bem como apresentará denúncia a órgãos como as Comissões de Educação e  de Direitos Humanos da ALERJ e a Ordem dos Advogados do Brasil.

Redução da carga horária de Filosofia e Sociologia: Veja posição do Sepe contra mais um ataque da SEEDUC contra a educação estadual


Publicamos abaixo um texto construído em conjunto com profissionais da área de Filosofia e Sociologia, denunciando o mais novo ataque da SEEDUC contra a educação estadual, com a diminuição da carga horária destas disciplinas:


O SEPE contra a redução da carga horária de filosofia e sociologia


Lembrando as medidas do pavoroso governo militar e em sintonia com o pensamento tecnicista e mercadológico do atual governo do Estado, desde o início deste ano, as disciplinas filosofia e sociologia perderam um tempo de aula em sua carga horária no segundo segmento do ensino médio (2º ano), devido a uma medida governamental¹ que veio a prejudicar estudantes e professores. Vale a pena lembrar que desde que foi instituída a obrigatoriedade dessas disciplinas por meio de lei federal no ensino médio de todo país, o primeiro segmento do ensino médio (1º ano), também tinha sua carga horária reduzida em um único tempo.


                  Assim, a redução de carga horária operada este ano pela SEEDUC, deixou os dois primeiros segmentos do ensino médio amputados.  Vale lembrar, que os dois anos iniciais do ensino médio são fundamentais para que o estudante ganhe compreensão de qualidade nestas duas disciplinas, as quais necessitam de tempo para serem desenvolvidas. Milhares de estudantes reduzem seu contato com estas disciplinas de caráter critico formativo e centenas de professores destas matérias ficam impedidos de lecionar com qualidade devido ao pouco tempo que tem com os estudantes em sala de aula, e também, por muitas vezes, serem obrigados a trabalhar em diversos colégios e em tempos fragmentados para completar sua carga horária de trabalho semanal. Há ainda o temor dos professores de que, na virada do próximo ano, a SEEDUC venha a reduzir a carga horária oferecida para o terceiro segmento do ensino médio (3º ano).


O SEPE se coloca contra a redução da carga horária destas disciplinas e na luta pela revisão crítica da grade de horário do ensino médio que cada vez mais é modificada em prol de interesses mercadológicos e privatistas impostos por sucessivos governos inimigos da educação pública de qualidade.


1.  RESOLUÇÃO SEEDUC Nº 4746 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011. Diário Oficial pg18. http://www.ioerj.com.br/portal/modules/conteudoonline/mostra_swf.php?ie=MTMzODc%3D

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

UFRJ abre inscrições para curso de extensão sobre Diversidade na Escola


Estão abertas as inscrições para uma nova edição do curso DIVERSIDADE NA ESCOLA no segundo semestre de 2012, Ocurso inclui discussões sobre diferençasexualidadegênero e racismo na educaçãofocando especialmente a ação institucional, o currículo e a prática pedagógica. O objetivo é empoderar profissionais de educação atuantes na redebásica de ensino para promover uma reflexão crítica e transformar práticas pedagógicas hoje racistasmachistas,sexistas e homofóbicas.


Serão organizadas duas turmasuma no centro do Rio, às terças e quintasdas 18h às 21h30 e outra na Cidade Universitáriana Ilha do Fundãoaos sábados, de 9h às 16h30. O curso Diversidade na Escola é inteiramente gratuito e dirigido a todos/as profissionais que estejam atuando diretamente em escolas da rede pública de educação básica –professores/as, gestores/as, diretorescoordenadores/as pedagógicos/as, orientadores/as pedagógicos/as oueducacionaistécnico-administrativos e apoioalém de profissionais que estejam em órgãos de gestãocomo secretarias coordenadorias de educaçãoOutros profissionaisestudantespesquisadores e integrantes de movimentos sociais também podem se inscrever.


curso é uma realização da Universidade Federal do Rio de Janeiro, através do Projeto Diversidade Sexual na Escola.Esta edição é desenvolvida em parceria com a Prefeitura do Rio, através do programa Rio Escola Sem Preconceito.


Acesse a página do projeto para mais informações sobre conteúdo programático e inscrições.


Inscrições e mais informações:


www.pr5.ufrj.br/diversidade


(21) 2598-9266 ou  diversidade@pr5.ufrj.br

Assembleia da rede estadual do dia 1º de setembro será realizada na ABI

assembleia geral da rede estadual do dia 1º de setembro  será realizada no auditório do 9º andar da ABI (Rua AraujoPorto Alegre 71 - 9º andar), a partir das  10h.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores