quinta-feira, 13 de maio de 2010

Veja o resultado da audiência do Sepe com a secretária Cláudia Costin (11/05)

Secretária informa que os professores não são obrigados a aceitar os pesquisadores do método Stallins nas salas de aula.

A direção do Sepe teve uma audiência com a secretária municipal de Educação, Cláudia Costin na manhã de ontem (dia 11 de maio). Veja abaixo o que foi discutido no encontro com a secretária:

. Sobre nossa Campanha Salarial- disse que este assunto não cabia a sua pasta e, portanto, não poderia discutir o assunto;

. Sobre o Plano de Carreira- disse que ainda não apresentou a proposta porque depende de uma discussão interna sobre o impacto orçamentário. O Sepe questionou a política salarial implementada pelo governo municipal, que privilegia a meritocracia. Cláudia Costin alegou que manterá o Prêmio Anual de Desempenho (14º salário) para as escolas que aumentarem seus índices. O sindicato argumentou que estas bonificações quebram a isonomia e a paridade salarial da categoria, o que é determinado pela Constituição de 1988;

.Sobre a imposição de métodos, projetos em parceria com Fundações e Instituições, orientações curriculares e avaliações externas, a secretária defendeu sua política educacional, alegando que os profissionais, através do e-mail d do twitter, a aprovam. Informamos que esta não é a avaliação da maioria dos profissionais. Que as provas externas desrespeitam a pluralidade da rede, o contexto dos alunos, e não tem uma proposta de avaliação contínua. A política educacional quebra a autonomia pedagógica e apresenta métodos questionáveis. Para tanto, citamos os exemplos de alguns livros que contêm erros grotescos. A secretária se comprometeu a revisá-los.
Questionamos também o fato dos Institutos e Fundações receberem verbas que deveriam ir diretamente para as escolas. A secretária afirmou que não há problemas nesta transferência, e sim melhorias.
Pedimos a ampliação do tempo dos Centros de Estudo. A secretária alegou que isto não é possível, pois tem que garantir os 200 dias letivos;

. Sobre a divisão do COC- alegou que esta reivindicação foi feita pelo Conselho de Professores. Relatamos todos os problemas desta divisão. A secretária se comprometeu a reavaliar esta medida;

. Sobre o método Stallins- garantiu que nenhum professor é obrigado a aceitar o "pesquisador" na sua sala de aula. Se comprometeu a enviar esta orientação para as direções de escolas;

. Sobre as merendeiras- disse que a convocação está sob júdice. Que o concurso de 2008 deveria ter sido para artífice de cozinha. Reconheceu que o tempo de vida das merendeiras é de 3 a 5 anos, e que por isso a Prefeitura convocará APA's da COMLURB para mais 42 escolas. Alegamos que as merendeiras adoecem por conta das péssimas condições de trabalho.
A secretária afirmou que a prefeitura não tem como garantir cozinha industrial nas escolas. por isso chamou a COMLURB;

. Sobre os AAC's- disse desconhecer o fato dos AAC's trabalharem como professores. Afirmou que a Prefeitura ampliará em 30 mil o nº de vagas para as crianças nas creches. Que já convocou os 4 mil concursados e por isso estão chamando recreadores contratados. Eles ocuparão as vagas nas creches de acordo com as parcerias das OS's. Ela disse que os AAC's tem sua origem nas CRE's e por isso haverá remanejamento. Costin se comprometeu a verificar as condições estruturais e materiasi das creches e EDI's;

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores