quinta-feira, 12 de abril de 2012

Paralisação de 24 horas na rede municipal: categoria fez ato na prefeitura pela manhã e realiza assembleia na ACM à tarde

 Os profissionais das escolas municipais do Rio estão fazendo uma paralisação de 24 horas nesta quinta-feira (dia 12/4). Pela manhã, os profissionais realizaram um protesto no Centro Administrativo São Sebastião (Praça Onze) para denunciar a política educacional do governo municipal e reivindicar reajuste salarial de 20% e a implementação de um plano de carreira unificado. A secretária municipal de Educação, Cláudia Costin, não se encontrava na SME e os assessores do órgão se recusaram a receber uma comissão formada pela direção do Sepe e membros da categoria, numa clara demonstração que este governo não está aberto para a negociação.

A partir das 14h, a rede municipal realizará uma assembleia geral no auditório da ACM (Rua da Lapa 86 - Centro) para decidir os rumos da campanha salarial 2012 nas escolas municipais.

Vamos cobrar dos deputados que apoiem os 36% de reajuste já!


O governador Sérgio Cabral enviou o PL 1423, que prevê a incorporação imediata das duas parcelas restantes do Nova Escola. Mas a medida pode representar uma ameaça às reivindicações de reajuste para a categoria em 2012, já que entre as emendas incluídas ao projeto pelos deputados da bancada governista estão propostas de reajustes de 4,5% para os funcionários administrativos da rede, para os profissionais da FAETEC e para os do DEGASE. Os professores da rede estadual, ficam sem nada.

Não podemos aceitar um índice zero de reajuste em 2012, já que a incorporação não é um reajuste! 
Por causa disto, o Sepe vai intensificar a mobilização para pressionar os deputados a incluírem emendas que atendam às reivindicações da nossa campanha salarial, iniciada em fevereiro deste ano. Na segunda-feira (16 de abril), o sindicato convoca os militantes para uma corrida aos gabinetes dos deputados na Alerj, a partir das 14h. Na terça-feira (dia 17 de abril), dia da votação, convocamos a categoria para a Alerj para acompanhar o andamento da votação e pressionar os deputados a garantirem as nossas reivindicações.

Vamos mandar mensagens para os deputados, cobrando apoio às emendas ao PL nº 1423 que atendam as reivindicações da rede estadual: 36% de reajuste já, 1/3 de carga horária para atividades extraclasse, entre outras – não aceitamos 0% de reajuste. O Sepe orienta os núcleos a procurarem os parlamentares de seus municípios e também cobrarem o apoio.

Queremos 36% já!


A seguir, os emails dos deputados:

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores