terça-feira, 7 de junho de 2011

Profissionais de Educação e alunos da escolas lotadas na área da Regional 4 do Sepe, através de desenhos, levam sua solidariedade aos bombeiros em luta!

Carta de comunidade do Colégio Estadual Paulo da Portela, Irajá, denuncia ameaça de fechamento da unidade


Nós, professores, funcionários e alunos, do Colégio Estadual Paulo da Portela (Irajá), fomos surpreendidos pela notícia veiculada no jornal O Extra de 31 de Maio de 2011 de que a nossa Unidade Escolar (U.E.) seria extinta e o corpo de funcionários, alunos e professores seria remanejado para o CIEP 323 - Maria Wernek de Castro, situado na comunidade Para-Pedro. 

Repudiamos veementemente esta medida imposta de forma arbitrária à nossa U.E. pelos seguintes motivos: 

- a medida veio de repente, no meio do ano letivo, trazendo enormes prejuízos ao processo educativo e à vida de todos os envolvidos;
- O Ciep para onde querem remanejar a nossa U.E. localiza-se em uma área conflagrada, com disputa entre facções, sendo freqüentes os episódios de violência no interior e no entorno da escola;
- A nossa U.E. por localizar-se em um local neutro e de fácil acesso ao transporte, recebe alunos do entorno e de comunidades vizinhas;
- Sendo parte da nossa clientela originária de comunidades controladas por facções rivais daquelas onde situa-se o referido Ciep, o remanejamento pretendido pela Secretaria  SEEDUC coloca em sério risco a segurança desses alunos;
- Além disso, como não há oferta de escolas estaduais em prédios próprios (a nossa funciona no prédio da prefeitura)  nos bairros do Irajá, Vila da Penha, Vista Alegre  e adjacências,   fora de áreas de risco, consideramos que essa medida afasta da escola  alunos trabalhadores, uma vez que inviabiliza o ensino noturno.

Não aceitamos esta medida, pelo que já fizemos um abaixo-assinado e esperamos obter o apoio necessário para reverter tal decisão - equivocada e insensível - da SEEDUC.

Por favor, divulguem esta mensagem ao maior número possível de pessoas. Contribua para continuidade de um trabalho sério na Educação.


Acesse aqui o blog "Escolas em Luta contra o fechamento

Sepe convoca rede estadual para a assembléia geral nesta terça (dia 7) que pode decidir pela entrada da categoria em greve por tempo indeterminado



O Sepe convoca os profissionais da rede estadual para uma paralisação de 24 horas nesta terça e para que todos compareçam à assembléia geral no Club Municipal (Rua Haddock Lobo 359 - Tijuca), a partir das 14h. Nesta assembléia a categoria vai decidir se entra em greve por tempo indeterminado a partir de quarta-feira.

A violência da repressão do governo estadual contra os bombeiros nos últimos dias é uma prova da falta de disposição de Sérgio Cabral para dialogar com as categorias dos servidores que se encontram em campanha salarial. 

Mais uma vez, Cabral mostrou que não aceita a livre manifestação das categorias do funcionalismo estadual, que lutam contra o arrocho salarial imposto pelo governador.

Portanto, hoje é dia de toda a categoria comparecer a assembléia e dizer um sonoro não a Cabral e um sonoro sim de apoio à luta dos bombeiros do Rio de Janeiro. Todos à assembléia, no Club Municipal.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores