sexta-feira, 2 de março de 2012

Moção de repúdio contra perseguição de diretores do Sepe pela Barcas SA



O Sepe vem por meio desta manifestar a sua solidariedade aos companheiros Rafael Rossi, diretor da Regional II do Sepe e Rodrigo Teixeira, da direção do Sepe Niterói. Eles vem sofrendo intimidações da parte de autoridades e da empresaBarcas SA por terem manifestado o seu apoio ao movimento popular que vem sendo organizado contra o abusivoaumento das tarifas das barcas que fazem o transporte de passageiros entre o Rio e Niterói.

No caso do professor e diretor da Regional II Rafael Rossi, que chegou a ser intimado para "para prestar esclarecimentos"numa delegacia policial somente por ter manifestado seu apoio ao movimento por meio de postagens no Facebook, oarbítrio das autoridades chega cúmulo do absurdo, conforme podem comprovar as mensagens postadas por ele nainternet, que somente expressam sua opinião, um direito legítimo em qualquer democracia do mundo.

Rafael já tinha sofrido injustiça no ano passado, na época da visita do presidente americano Barack Obama ao Rio de Janeiro. Ele foi um dos 13 militantes pressos injustamente - conforme comprovou uma sentença da Justiça quedeterminou o arquivamento do inquérito contra os manifestantes - num protesto na rua em frente doconsulado americano, no Centro do Rio.

Casos como os relatados acima servem de alerta para toda a sociedade para que tenhamos os olhos abertos contra osatentados aos direitos civis e às liberdades democráticas que tem sido cometidos nos últimos anos. O direito à livremanifestação de opinião e de protesto pacífico contra arbítrios e abusos como o aumento ilegal que o governo do Estadoconcede agora para as passagens das barcas é fundamental para a consolidação do estado democrático. Fatos como estaintimidação aos militantes do Sepe e outros como a remoção dos moradores de favelas em vários estados, como aviolência praticada em Pinheirinhos (SP) mostram que todos devemos estar alertas para lutar contra a tentativa porparte do estado e de empresas privadas de criminalização dos movimentos sociais.



Sepe RJ - Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro


Escolas estaduais sofrem com calor nas salas de aula


O projeto de climatização das escolas na rede estadual continua dando o que falar.
Depois de gastar milhões de reais nosúltimos anos no controvertido programa de climatização, o governo do Estado ainda se mostra incapaz de resolver o problema conforme atesta a matéria veiculada no site do Jornal O Dia/IG (veja o link abaixo).
O Sepe recomenda que osprofissionais levem termometros para medir as temperaturas nas salas para que possamos denunciar mais um projetofracassado do governador Cabral para resolver problemas nas unidades estaduais.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores