quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Veja os vereadores que votaram contra a Educação do Rio

Veja no link http://www.seperj.org.br/admin/fotos/boletim/boletim330.pdf os vereadores que votaram contra a Educação do Rio, aprovando o PL 442 do prefeito Eduardo Paes.

Abandonaram a sessão os vereadores do PSOL, Jefferson Moura, Eliomar Coelho, Paulo Pinheiro, Renato Cinco, além de Theresa Bergher (PSDB), Leonel Brizola Neto (PDT), Márcio Garcia (PR), Verônica Costa (PR) e Reimont (PT).

Votaram contra o PL 442 os vereadores do DEM Carlos Caiado, Cesar Maia e Tio Carlos.

Ausentaram-se os vereadores Marcelo Piuí (PHS) e Marcelo Queiroz (PP).

O vereador Jorge Felipe (PMDB), não votou por ser o presidente da Casa, mas apoiou o projeto do prefeito e como presidente, encaminhou o regime de urgência para a votação do projeto do prefeito. 

Sepe presente em ato contra a violência

Ocorreu ontem, 02/10, no auditório da UERJ, o ato contra a violência cometida pela pelas forças de segurança do estado, como os ocorridos nas recentes manifestações dos profissionais das redes municipal e estadual de educação.
Compareceram mais de 500 pessoas. Diversas entidades sindicais, de direitos humanos e movimentos, além de partidos políticos como PCB, PSOL e PSTU se fizeram representar. Diretores e ativistas do Sepe também estiveram presentes.

REDE ESTADUAL: ASSEMBLEIA VOTA PELA CONTINUAÇÃO DA GREVE

A assembleia da rede estadual decidiu que a greve irá continuar. 

Em plenária realizada no Clube Municipal, Tijuca, os profissionais votaram pela continuidade da paralisação iniciada no dia 8 de agosto, já que o governo do estado não acenou com qualquer proposta visando o atendimento das reivindicações da categoria. A próxima assembleia será realizada na próxima terça-feira (dia 8 de outubro), às 14h, em local a confirmar.

Na segunda-feira, as redes estadual e municipal vão participar de um ato, organizado por diversas entidades do movimento civil contra a violência e contra o estado de exceção imposto pelos governos estadual e municipal contra as manifestações realizadas por profissionais de educação em luta pela defesa da escola pública e contra a criminalização do movimento civil. 

A concentração para o ato será às 17h, na Candelária, seguida de passeata até a Cinelândia.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores