sexta-feira, 8 de abril de 2011

Profissionais da educação realizam ato de solidariedade em frente a Câmara Municipal e SME atende solicitação do Sepe de recesso de 7 dias na Tasso da Silveira


O Sepe realizou na manhã de hoje (08/03), em frente da Câmara Municipal de Vereadores, um ato emergencial dos profissionais da rede municipal em homenagem às vítimas do atentado da E. M. Tasso da Silveira e de protesto contra a falta de condições de segurança nas escolas da rede municipal. Cerca de 300 pessoas participaram da manifestação para prestar sua solidariedade e exigir das autoridades segurança e melhores condições de trabalho.  Estiveram presentes os deputados federal Chico Alencar e estadual Marcelo Freixo, o vereador Eliomar Coelho (os três do Psol),  além de representantes do PSTU, da CSP-Conlutas, da Anel, do Movimento Mulheres em Luta e do gabinete da deputado estadual Janira Rocha (Psol).
Alguns diretores do Sepe Central e Regionais, juntamente com representantes de pais e responsáveis, formaram uma comissão que foi procurar os vereadores para pressionar pelo atendimento das reivindicações levantadas. Já outros diretores e ativistas se dirigiram para o cemitério de Sulacap onde aconteceriam os enterros do dia para levar a solidariedade do sindicato aos familiares das vítimas e aos profissionais lá presentes.

SME anuncia fechamento da Tasso da Silveira por uma semana
A secretária municipal de Educação Claudia Costin anunciou à imprensa que a E. M. Tasso da Silveira ficará fechada por pelo menos mais uma semana. Ontem (07/03), a coordenadora geral do Sepe, Vera Nepomuceno, conversou na própria escola com a subsecretária Helena Bolmeny e pediu que a Tasso ficasse em recesso durante exatamente o período divulgado por Costin. O Sepe considera que esse recesso é extremamente necessário para preparar os profissionais e a comunidade para a volta às aulas, com acompanhamento especializado inclusive. O sindicato vai acompanhar esse recesso e espera que a Secretaria seja compreensível com os profissionais da Tasso que estejam traumatizados, sem condições de trabalhar.
A coordenadora do Sepe também pediu à subsecretária que a SME abone o ponto dos profissionais de toda a rede que não compareceram ao trabalho hoje por participarem da paralisação convocada pelo Sepe em solidariedade às vítimas e em protesto contra a falta de segurança. Além disso, muitos profissionais das escolas municipais compareceram aos enterros dos alunos, que estão ocorrendo o dia todo. Sem falar que o estresse dos profissionais de toda a rede com a tragédia da Tasso atingiu níveis altíssimos e podem ter faltado ao trabalho hoje por estarem sem condições de dar aula. A subsecretária disse que irá analisar o pedido do Sepe.
Hoje, após o ato na Cinelândia, uma comissão do Sepe conversou com o vereador Paulo Messina, presidente da Comissão de Educação da casa. A diretoria do sindicato pediu ao vereador que intercedesse junto à SME em relação ao abono da categoria. O sindicato também fez o mesmo pedido ao vereador Adilson Pires, líder do governo.
O sindicato esteve presente no cemitério do Sulacap o dia todo com diversos representantes da categoria que estenderam uma faixa com os dizeres: "Somos todos profissionais e alunos da E. M. Tasso da Silveira".

Plenária de funcionários de escolas acontece amanhã (09/04) e prazo para entrega de teses é adiado por causa da tragédia em Realengo

Amanhã, 09 de abril, haverá uma plenária de funcionários das escolas estaduais e municipais do Rio. A reunião será realizada no auditório do Sepe central e terá início às 9h. O Sepe arcará com os custos de passagem e alimentação de até 3 representantes por núcleo e regional.

Prazo de entrega de teses para o Congresso do Sepe foi adiada para 14/04

O prazo final de entrega de teses para o congresso do Sepe, previsto para amanhã, dia 8, foi adiado para o dia 14 de abril, quinta-feira, até às 18h, na sala da Secretaria do sindicato (7º andar da sede do Sepe).
O adiamento se deve à tragédia ocorrida hoje na EM Tasso da Silveira, que envolveu os ativistas da categoria nas diversa atividades emergenciais.
As teses devem ser entregues com 15 laudas, sem contar as assinaturas.

Insegurança continua: assaltantes invadem escola municipal em Bangu e bomba fere alunas em Campo Grande

manifestantes realizam ato de solidariedade e protesto na Cinelândia

     A Rádio CBN noticiou na manhã de hoje (08/03) que dois assaltantes invadiram a Escola Municipal Astrogildo Pereira. Os dois homens estavam fugindo da polícia, depois de terem assaltado uma mulher na rua. Alertada, a PM iniciou uma perseguição e os bandidos acabaram invadindo o colégio, mas acabaram presos. Uma profissional de educação da Astrogildo Pereira chegou a passar mal.
     Além disso, no início da tarde de ontem (dia 7/4), uma bomba junina  feriu quatro alunas em pátio de escola municipal em Campo Grande.  A bomba foi atirada no pátio da Escola Municipal Mafalda Teixeira e as quatro alunas que faziam uma atividade física no pátio da unidade ficaram feridas levemente e foram medicadas no Hospital  Rocha Faria e, posteriormente liberadas.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores