segunda-feira, 11 de julho de 2011

Professora Amanda Gurgel lança Blog para dar voz a nossa luta

 
A professora Amanga Gurgel, que recentemente impactou o país com a exposição de seu emocionate discurso na Assembléia Legistativa do Rio Grande do Norte em que com simplicidade e energia denunciou ma situação precária da educação pública em seu estado e em todo o Brasil está lançando agora um blog, cujo objetivo é dar maior visibilidade e mais espaço para a defesa da educação pública.
Segundo Amanda o blog trará "artigos, agendas, formas de contato e um canal para enviar o seu vídeo, com o seu depoimento sobre a sala de aula. (...) o blog ainda não está pronto. A "inauguração" será na terça, dia 7." 

Acesse, siga e divulgue! Vamos dar voz a nossa indignação! 

Link: http://blogdaamanda.com.br/ 

Fotos da passeata até o Palácio Guanabara


Veja as fotos da passeata até o Palácio Guanabara, em 05/07. Clique aqui para ver.

11/07/2011: Veja as fotos da panfletagem no Engenhão no Fla Flu


O Sepe esteve ontem no clássico do Rio, no estádio do Engenhão, onde panfletou as torcidas sobre a greve, tendo sido muito bem recebido.

Veja aqui as fotos.

Greve na rede estadual: Nesta terça (dia 12/7) tem ato na Alerj e, logo após assembleia geral no mesmo local

A rede estadual fará um grande ato nas escadarias da Alerj nesta terça-feira (dia 12/7), a partir das 11h. Logo após o ato, a categoria fará uma assembleia geral no mesmo local para decidir os rumos da greve nas escolas estaduais. O Sepe convoca os profissionais para participarem do ato e da assembleia para que, juntos, possamos decidir os rumos da nossa greve e as estratégias de luta para que o governo do estado atenda as nossas reivindicações.

No dia 7 de junho, a 3ª Vara de Fazenda Pública concedeu uma liminar em favor do Sepe que impede que o governo do estado promova o corte no ponto dos profissionais que estão fazendo a greve. Na decisão do juiz Plínio Pinto Coelho Filho, além da determinação do não corte no ponto, também foi determinado que seja efetuada a devolução dos descontos que tenham sido efetuados indevidamente em folha suplementar.

Em assembleia realizada no dia 8 de julho, a categoria reafirmou que os baixos salários e as más condições de trabalhoh levaram os profissionais de educação à greve e que a mesma continua porque o governador não apresentou propostas concretas para melhorar a situação ou atender às nossas reivindicações.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores