quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Sepe entrega dossiê ao Ministério Público denunciando a situação das merendeiras da rede municipal

A direção do Sepe foi ao Ministério Público Estadual na tarde desta terça-feira (dia 17/11) para entegar um dossiê sobre a situação das merendeiras das escolas municipais do Rio. No documento, o sindicato denuncia a série de problemas que estas profissionais da rede enfrentam nas cozinhas das escolas por causa da falta de pessoal e de condições estruturais das unidades. Também está sendo denunciado o processo de reavaliação das merendeiras readaptadas pelo setor de Biometria da Perícia Médica Municipal, que estão sendo obrigadas a fazer novos exames de avaliação laboral em uma clínica particular, numa comunidade de Jacarepaguá. O Sepe confirmou uma audiência com o MP para o dia 30 de novembro para discutir as questões contidas no dossiê entregue ontem.
Veja parte das denúncias contidas no dossiê do Sepe:
Dossiê Merendeiras
· O uso abusivo do dinheiro público. Como é que a Prefeitura investe verba em uma clínica particular para fazer o trabalho que os médicos da biometria já fazem? Nós contribuintes estamos pagando duas vezes pelo mesmo serviço?

· Abuso de autoridadeOs profissionais merendeiros/as foram obrigados a comparecer à clínica em dias de feriado, sábado e fora do seu dia e horário de trabalho, em local de difícil acesso e perigoso, mesmo tendo essas pessoas um parecer de especialistas da biometria para ficarem ou de licença ou em readaptação. Muitas pessoas em licença médica foram chamadas a comparecer à clínica também.

· Apuração dos danos físicos e morais, causados pela Prefeitura às merendeiras. Esta situação de saúde que atinge a todas as merendeiras do município é de única e exclusiva responsabilidade da Prefeitura que obrigou que estas profissionais trabalhassem com sobrecarga de trabalho, não contratando pessoal suficiente para o serviço. Colocando-os em situação de risco a sua saúde.

· O reconhecimento às merendeiras de sua função de cozinheiras.

· Averiguação dos planos de saúde ligados à Prefeitura do Rio que negam dias de licença para pessoas doentes por orientação do Prefeito.

· Qual o objetivo da Prefeitura em fazer a reavaliação das readaptadas? Aposentadoria proporcional? Quer que os profissionais trabalhem mesmo doentes, para que não tenham seus vencimentos reduzidos por conta da proporcionalidade?

· Por que o governo não chama as 500 merendeiras concursadas que estão no banco de espera desde o ano passado?

Estreia grande clássico da literatura infantil: POLLYANNA

A menina Pollyana é uma otimista incurável que não se conforma com a tristeza e empenha-se de corpo e alma para ajudar as pessoas, ensinando, assim, o seu “jogo do contente”.
Um espetáculo infantil que diverte as crianças e emociona os adultos.
Com Amora Xavier, Maira Holzbach, Roberta Saboya, Tiago Abreu e Vinícius Cattani
Texto: Eleonor H. Porter
Adaptação e Direção: Rick Sadocco


Centro Cultural da Justiça Federal
22/11 a 20/12 e de 09/01 a 07/02
(Não haverá espetáculo nos dias 28/11 e 12/12)
Sábados e domingos, 16h
R$20 e R$10 (meia)
60 min

veja o cartaz

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores