sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Sepe convoca rede municipal a participar do Dia do Protocolo na SME no dia 14/12 às 14h

O Sepe convoca os profissionais da rede municipal do Rio a participarem do Dia do Protocolo pelo 1/3 da carga horária para atividades extraclasse, no dia 14, às 14h, na SME.  

Também no dia 14, a rede estadual fará a mesma atividade na sede da Seeduc

No site do Sepe, o modelo de preenchimento do protocolo.

Rede municipal do Rio convoca profissionais para a votação do orçamento municipal na Câmara de Vereadores no dia 13 de dezembro

A Coordenação da Capital da rede municipal aprovou, em reunião realizada nesta quinta-feira (dia 08/12), a Convocação dos profissionais de educação das escolas municipais para estarem presentes, a partir das 14h, namara de Vereadores. Neste dia, está prevista a votação do Orçamento Municipal para 2012, além da votação do projeto de carga horária para os auxiliares de creche.

Eleições para direção das escolas municipais foram marcadas por problemas e falta de democracia

O processo de eleição para a direção das escolas da rede municipal foi marcado por uma série de denúncias de irregularidades e falta de democracia da SME e das CREs no processo de formação das chapas e na campanha dos candiatos. Veja abaixo o texto enviado pela Regional 3 do Sepe, com denúncias sobre irregularidades no processo eleitoral.

Eleições ou indicações?

O processo eleitoral para escolha dos diretores das escolas municipais está longe de ser um processo democrático e realmente de participação independente da comunidade escolar. Pouquíssimas escolas disputaram as eleições com duas ou mais chapas, e todas elas, tiveram que se submeter ao crivo das CREs para obterem o aval dessas disputas. Nas pré-avaliações que as CREs submeteram os candidatos, a primeira cobrança que impuseram aos mesmos foi em relação ao cumprimento das metas, estabelecidas pela SME em relação as aprovações e evasão. De acordo com a política implementada pela SME, os diretores devem ser correia de transmissão para implementação da política da meritocracia nas escolas. Por isso, o aval das CREs, para os candidatos interessados ao cargo de Diretor, deveria passar necessariamente ao compromisso destes com a aprovação a todo custo. Uma repetição disfarçada da mesma política de César Maia, pela aprovação automática.Veja o que aconteceu na escola de um dos diretores de nossa Regional, prof Antônio Cláudio:


"Na Escola Municipal Pastor Miranda Pinto, uma exceção à regra, duas chapas concorreram e o processo de disputa foi absurdamente truncado e fraudado pela chapa da situação, que representa mais de 30 anos a frente da direção da escola, e que certamente não poderia prometer muita coisa depois desse tempo todo dirigindo esta unidade. O que prometer se não foi capaz de cumprir nos seus mais de 30 anos de mandato?

Com o aval da 3ª CRE, que esteve na escola durante o processo de disputa, a chapa de oposição foi impedida de realizar sua campanha por meio de adesivos, panfletos aos alunos e aos pais e até mesmo o corpo a corpo com os alunos e responsáveis. Não havia nesses panfletos qualquer alusão a outra chapa, nada de desrespeitoso que pudesse desabonar as propostas de mudança ali contidas. Grande parte dos professores da escola foram protagonistas das propostas elaboradas pela oposição. 

Por outro lado, a chapa da situação também preparava seu material de campanha, disfarçadamente, sem qualquer proposta política que pudesse justificar uma disputa em alto nível. Inventava mentiras e calúnias a respeito da oposição, e sempre com o aval do representante da 3ª CRE, que visitou a escola para interferir e vetar qualquer forma de campanha estabelecida pela chapa de oposição. 

Para completar a armação em curso, a professora presidente da comissão eleitoral não se furtou em realizar boca de urna em favor da situação, enquanto rubricava as cédulas de votação. Grande parte da comunidade escolar está indignada diante da parcialidade que a 3ª CRE se posicionou em relação aos fatos. Cobramos da SME que esta questão seja rapidamente solucionada e que, pelo menos, a eleição seja anulada e um outro pleito seja realizado, sem a interferência parcial da 3ª CRE."

Justiça americana revoga pena de morte do líder nego Mumia Abu Jamal

A Procuradoria de Justiça da Filadélfia (EUA) anunciou na quarta-feira (dia 7/12) a revogação da sentença de morte do ex-militante do movimento negro nos Estados Unidos Mumia Abu Jamal. 

O anúncio do cancelamento da sentença de morte coroa uma luta de mais de 30 levada a cabo em diversos países do mundo por movimentos de trabalhadores e militantes do movimento negro pelo fim da pena de morte para Mumia, acusado de assassinato de um policial e a sua libertação imediata

O Sepe também faz parte da luta pela liberação de Jamal. Com o cancelamento da pena de Morte, o militante ainda permanece preso, condenado à prisão perpétua, mas a luta pela sua libertação definitiva irá continuar.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores