segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Palestra com o Prof. José Pacheco (Escola da Ponte)

A palestra com o José Pacheco vai ser essa quarta-feira 16 às 17:30 no Teatro Mario Lago (Colégio Pedro II de São Cristovão) e será preparatória para o I Congresso de Educação do Sindscope (http://www.sindscope.org.br/) Sindicato dos Funcionários do Colégio Pedro II.

José Pacheco é um dos idealizadores da Escola da Ponte, escola libertaria portuguesa que durante 30 anos se negou a trabalhar seguindo a política educacional do Estado, criou seu próprio modelo de educação desenvolvendo os princípios de solidariedade, responsabilidade e autonomia.

A indicação desta palestra foi feita pelo Prof. Luiz Baltar.

Sepe ganha liminar que obriga prefeitura do Rio convocar merendeiras aprovadas em concurso:

A juíza da 14ª Vara de Fazenda do Tribunal de Justiça do Rio, Neusa Regina Larsen de Alvarenga Leite, aceitou o pedido de liminar do Sepe para que a prefeitura do Rio convoque cerca de 500 merendeiras aprovadas em concurso público. A prefeitura alegou para não convocar as aprovadas que utilizaria mão de obra terceirizada, contratada pela Conlurb. Este argumento não foi aceito pela juíza em sua sentença ao escrever “que o procedimento adotado pela Administração (prefeitura) não atende às funções a serem exercidas pelo cargo a ser preenchido pelo concurso, representando apenas uma forma de suprir, em caráter emergencial, o trabalho a ser executado”.
O Sepe, em audiência com a Secretaria de Educação Municipal, apresentou o impacto no orçamento da prefeitura para a contratação das concursadas, que é cerca de R$ 3,3 milhões/ano, mostrando que a relação custo-benefício é amplamente favorável para a contratação das merendeiras pelo regime estatutário.

Grupo de profissionais feridos pela PM na Alerj prestará queixa hoje

O Sepe encaminhará à Delegacia e ao IML nesta tarde, um grupo de cinco profissionais de educação que foram feridos pela PM nos incidentes ocorridos na frente da Alerj, no dia 8 de setembro, quando a polícia lançou bombas de efeito moral e deu tiros para cima da categoria, que realizava uma manifestação em defesa do plano de carreira e da incorporação do Nova Escola, entre outras reivindicações.
O grupo irá primeiro até a Delegacia resposável pelo policiamento daquela área e, depois, deverá ser encaminhado pela polícia para realizar exames de corpo delito no IML. O Departamento Jurídico do Sepe vai acompanhar os profissionais e prestará toda a assistência jurídica para que eles possam ter resguardados os seus direitos, inclusive, entrando com ações na Justiça e exigindo do Estado indenização.

Greve na Rede Estadual

Todos ao ato na Alerj, nesta terça (dia 15/9), às 14h.
Assembléia geral na ACM (RUA DA LAPA 87 - 6º ANDAR), ÀS 17H.Vamos continuar mantendo a pressão nos deputados para garantir as nossas reivindicações!
Os profissionais de educação das escolas estaduais estão em greve até que o governo do estado atenda às reivindicações da categoria de inclusão dos profissionais que trabalham em regime de 40 horas e os funcionários administrativos no plano de carreira e de incorporar ainda neste mandato a gratificação do Nova Escola. A greve foi iniciada na terça-feira, dia 8.
AMANHÃ, dia 15, a categoria realiza um ato público em frente à Assembléia Legislativa (Alerj), às 14h, e, após o ato na Alerj, realizaremos uma assembléia geral, no auditório da ACM (Rua da Lapa, 86 - 6º andar - Lapa).

Professores do Rio de Janeiro continuam em greve

segunda-feira, 14 de setembro de 2009, 12:33 Online
SOLANGE SPIGLIATTI - Agencia Estado
SÃO PAULO - Cerca de 40 mil funcionários da rede de ensino do Rio de Janeiro, um pouco mais de 50% do efetivo, dão continuidade hoje à paralisação iniciada na última terça-feira, segundo informações do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe). A categoria reivindica reajuste salarial de 16% já no próximo pagamento (outubro referente a setembro), com retroativo a maio e redução de carga horária para os funcionários administrativos de 8 horas para 6 horas. Os trabalhadores das escolas estaduais devem realizar amanhã um ato público em frente à Assembleia Legislativa (Alerj) às 14h. Para depois da manifestação está programada uma nova assembleia para definir os rumos do movimento.

Confira esta reportagem em:
http://www.estadao.com.br/noticias/geral,professores-do-rio-de-janeiro-continuam-em-greve,434625,0.htm

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores