segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Nota do Sepe sobre a reestruturação na rede municipal do Rio

A Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro está preparando uma reestruturação da rede de ensino para o ano de 2013.

A proposta é baseada na segmentação das escolas por séries. As escolas serão divididas em “Casa de Alfabetização” (que terão turmas do 1º aoano), “Primário Carioca” (com turmas do 4º aoano) e “Ginásio Carioca” (com as turmas do 7º aoano).  As turmas de educação infantil ficarão nos Espaços de Desenvolvimento Infantil

Tais mudanças significam um retrocesso pedagógico e uma ataque a educação pública de qualidade.

Vários profissionais serão removidos das escolas prejudicando o trabalho que desenvolvem anos com a comunidade escolar.

Alunos terão que mudar de escolas. Muitos da mesma família ficarão em unidades escolares diferentes. A cada três anos os responsáveis terão que travar uma dura batalha para garantir vagas aos seus filhos.

Ao segmentar a rede de ensino, o governo se isenta de garantir a educação básica completa a população.

Quantos alunos concluirão seus estudos até o 9º ano? Quantos ficarão apenas na “Casa de Alfabetização ou no “Primário Carioca”.

Os profissionais, alunos e responsáveis não foram consultados sobre estas mudanças.

Precisamos dar um basta a este ataque.

Organize sua escola e creche. Faça reunião e ata do CEC contra esta mudança. Converse com a comunidade escolar. Entregue a carta aos responsáveis e divulgue o abaixo assinado (disponíveis no sítio do SEPE).

É necessário envolver toda a sociedade nesta discussão, por isso procuramos as universidades, as organizações civis e encaminhamos as ações jurídicas.

Somente nossa mobilização e luta, poderão impedir este ataque.

Rede municipal do Rio: Sepe convoca para audiência pública sobre orçamento da educação municipal na quarta (dia 24/10)

Sepe convoca os profissionais da rede municipal do Rio para uma audiência pública que será realizada na Câmara dos Vereadores, a partir das 9h30m e que terá como pauta o orçamento da educação municipal. Neste dia, o Sepe entregará uma carta a todos os vereadores, com denúncias sobre a falta de investimentos na educação municipal e sobre as condições de trabalho na rede.

Veja abaixo o teor do documento, que denuncia também a reestruturação nas escolas planejada pelo prefeito Eduardo Paes e pela secretária de Educação Claudia Costin:


Leia a "Carta aos Vereadores"

A Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro está preparando uma reestruturação da rede de ensino para o ano de 2013.

A proposta é baseada na segmentação das escolas por séries. As escolas serão divididas em “Casa de Alfabetização” (que terão turmas do 1º ao 3º ano), “Primário Carioca” (com turmas do 4º ao 6º ano) e “Ginásio Carioca” (com as turmas do 7º ao 9º ano).  As turmas de educação infantil ficarão nos Espaços de Desenvolvimento Infantil.

Tais mudanças significam um retrocesso pedagógico e um ataque à educação pública de qualidade.

Vários profissionais serão removidos das escolas prejudicando o trabalho que desenvolvem há anos com a comunidade escolar.

Alunos terão que mudar de escolas. Muitos da mesma família ficarão em unidades escolares diferentes. A cada três anos os responsáveis terão que travar uma dura batalha para garantir vagas aos seus filhos.

Ao segmentar a rede de ensino, o governo se isenta de garantir a educação básica completa a população.

Cabe ressaltar que profissionais alunos e responsáveis não foram consultados sobre tais mudanças. 

A Câmara dos Vereadores é fundamental nesta discussão. Por isso, solicitamos que os vereadores realizem uma audiência pública, para que possamos debater a reestruturação da rede de ensino pública da cidade do Rio de Janeiro com a população.

Atenciosamente,

Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores