terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Vereadores aprovam orçamento 2012 da prefeitura do Rio sem aplicar os 25% na Educação

cabou pouco namara de Vereadores do Rio a votação do orçamento 2012 da prefeitura. A bancada do governo aprovou toda a proposta orçamentária do prefeito Eduardo Paes – com isso, a Educação não recebeu os 25% do orçamento que a Constituição Federal determina.

Emenda da vereadora Andrea Gouveia, da oposição, que propunha os 25% e a separação do orçamento da verba do Fundeb sequer foi votada, pois alguns vereadores retiraram seus nomes em apoio à emenda - certamente após pressão do prefeito. Dessa forma, a emenda ficou sem o número de assinaturas mínimo de parlamentares para ir a voto.

Os vereadores que retiraram seus nomes da emenda e prejudicaram a educação foram: Paulo Messina (PV), Jorge Pereira (PT do B), Dr. Jorge Manaia (PDT), Marcelo Piui (PHS), Bencardino (PRTB), Rubens Andrade (PSB) e Patrícia Amorim (PMDB).

O Sepe denunciará ao Ministério Público que a prefeitura do Rio não investe o que a Constituição manda e isso tem como conseqüência o sucateamento da rede. A prefeitura, além disso, vem terceirizando diversos serviços nas escolas e investindo pesadamente em ONGs, em detrimento dos profissionais de educação.

Dia 11 de fevereiro, a rede municipal realiza assembleia para discutir a campanha salarial 2012 e se preparar para os próximos ataques do prefeito Paes, que tem como política maior a privatização das escolas públicas.

A Farsa da Educação Estadual do Rio de Janeiro

A Secretaria Estadual de Educação através das coordenadorias regionais tem exercido uma pressão intensa sobre as direções das unidades escolares da rede e esses sobre o corpo docente dessas unidades visando uma aprovação em massa dos alunos, ainda que já estejam reprovados por não terem tido o desempenho mínimo necessário para aprovação. 

Há diretores de unidades que escancaradamente dizem que farão ajustes nos números de reprovação , passando por cima do docente. Isso é uma vergonha para um (a) diretor(a) se sujeitar a esse jogo sujo da Seeduc. Muitos desses diretores com certeza temem perder a gratificação de direção , que recentemente foi aumentada em 100% e se tornaram verdadeiros senhores feudais. Infelizmente uma grande maioria de docentes se sujeitam e não denunciam esse crime

O objetivo claro do secretario de educação estadual ( me nego a citar seu nome) é maquiar a realidade , tornando público um alto índice de aprovação , enaltecendo o seu plano de metas, que na verdade é um engodo ¹

Colegas professores sou totalmente contra o lançamento de notas no sistema conexão da Seeduc, pois o mesmo não é nada operacional, é falho e não há confiabilidade no mesmo, por isso recomendo ainda que você não lance as informações de notas e faltas nessa coisa (como eu), não deixe de entrar no mesmo para fiscalizar os lançamentos feitos ,pois na ânsia de cumprir a determinação de alto índice de aprovação vinda dos seus superiores (ogts, coordenadores) muitos diretores com certeza farão alterações, portanto não as aceite, não se curve a opressão e mantenha as notas e faltas que os alunos realizaram no ano letivo. 

Não seja um(a) boneco(a), caso contrário rasgue o seu diploma, pois com certeza não és digno de exercê-lo.

¹ Plano de Metas=Convite ao fracasso , disponível em www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N5290

Prof. Omar Costa.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores