domingo, 15 de novembro de 2009

Resultados do "I Seminário de Educação na Maré: Refletindo sobre o ensino fundamental"

Pela melhoria da educação
Por Talitha Ferraz , do Observatório de Favelas
No dia 7 de novembro, o conjunto de favelas da Maré sediou o seu primeiro evento voltado para reflexões sobre um tema fundamental às ações, práticas e consolidações em direitos humanos: a educação na trajetória de vida de crianças e adolescentes. O “I Seminário de Educação na Maré: Refletindo sobre o ensino fundamental” envolveu professores, diretores e coordenadores pedagógicos que trabalham nas 16 escolas da região, além de profissionais ligados às redes de atendimento extra-escolar da Maré.
Tendo como proposta a elaboração de um projeto de educação a curto, médio e longo prazos, o Seminário se deu através da parceria da Redes de Desenvolvimento da Maré, de escolas públicas do bairro, da IV Coordenadoria Regional de Ensino (CRE) e da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Contou ainda com a participação de moradores, pais e mães de alunos.
Entraves à educação e à qualidade do aprendizado dos alunos da rede pública de ensino da Maré foram apontados por uma base de dados levantada pela Secretaria Municipal de Educação em 2009. “A nova gestão da prefeitura tem se preocupado em avaliar o desempenho das crianças da rede pública de ensino. O seminário pretendeu coletivizar esses dados, conversar sobre eles e ver quais são os desdobramentos dessa leitura em conjunto com as informações divulgadas sobre as escolas da Maré”, analisa a diretora da Redes da Maré e doutora em Serviço Social, Eliana Sousa.
Ela destaca ainda que o objetivo do seminário foi pensar o campo da educação a partir de um nível mais geral, abrangendo as dinâmicas de ensino de todo o território da localidade. “O seminário foi positivo porque mostrou que existe uma mobilização para repensar a educação na Maré, seus limites e as mudanças que precisam ser ajustadas. É possível criar um movimento coletivo para trabalhar este campo com as 16 escolas do território, refletindo o papel delas no cotidiano da comunidade e na vida dos alunos e suas famílias”, completa.
Para a diretora do CIEP Ministro Gustavo Capanema, Eliene Sousa da Silva, o seminário foi um marco para a região, já que professores, oficineiros de projetos locais e mães voluntárias se envolveram efetivamente nas proposições. “Foi um ótimo espaço para avaliação e troca, mas no próximo seminário precisará haver mais interação entre os profissionais de cada escola”, sugere a diretora. Ela ainda reforça que, ao final do evento, justamente no momento destinado à discussão conjunta das diretrizes propostas por cada colégio, alguns membros importantes da IV CRE e da Secretaria Municipal de Educação não estavam mais entre o público.
Um dos principais desdobramentos do seminário será a edição do livro “Escola, Violência e Segurança Pública: caminhos possíveis para a melhoria da Educação na Maré”, obra que reunirá artigos e relatos de profissionais da educação das escolas públicas da Maré. Para participar da seleção dos artigos, educadores que atuam na região da Maré têm até o dia 16 de novembro para enviar suas contribuições.
Acesse o Edital para publicação no livro “Escola, Violência e Segurança Pública”

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores