segunda-feira, 26 de agosto de 2013

REDE MUNICIPAL: A greve continua! Assembleia local nesta 3a feira, 27/8.


Profissionais de educação do município do Rio decidem continuar em greve


Milhares de profissionais de educação participaram na manhã e início de tarde desta segunda-feira (26/08) de uma assembleia no Terreirão do Samba. Na assembleia, foi aprovada a continuidade da greve na rede municipal do Rio de Janeiro. 

Um dos principais motivos para a decisão de continuar em greve pela categoria foi o fato de o governo não ter atendido as reivindicações pedagógicas. 

A próxima assembleia que decidirá os rumos da mobilização da categoria será realizada na quarta-feira, dia 28 de agosto, às 15h, em local a confirmar. 

A assembleia ocorrerá logo após a audiência de conciliação do Sepe com o Tribunal de Justiça, sobre a greve da rede municipal, que será às 14h. 

ATENÇÃO: a audiência com a secretária Claudia Costin que seria amanhã, às 15h, foi desmarcada pelo governo.

Principais questões pedagógicas:

- 1/3 do tempo para planejamento;

- 25% das verbas para a educação;

- Contra a redução da equipe de direção: concurso público para orientador educacional, supervisor pedagógico e retorno do coordenador de curso;

- Fim da dupla função dos AACs;

- Construção e reforma das quadras esportivas;

- Contra a meritocracia! Em defesa da Autonomia Pedagógica;

- Não à circular 02: direito à lotação na UE

- Não à “escola 3.0” e à resolução 1146;

- Garantia de aulas de espanhol para todas as turmas;

- Equipe interdisciplinar concursada nas escolas, creches e EDI’s;

- Volta da grade curricular de 6 tempos;

- Defesa da gestão democrática, com eleição direta para direção da U.E, sem os pré-requisitos estabelecidos pela SME;

- Redução do quantitativo de alunos por turma;

- Manutenção das classes especiais e sala de recurso;

- Garantia de salas de arte, salas de leitura, laboratórios de informática e ciências em todas as UE's.

Seeduc descumpre acordo com o TJ

A Secretaria Estadual de Educação descumpriu, mais uma vez, o acordo com o Tribunal de Justiça e não devolveu, em folha suplementar, os dias descontados na paralisação de 16 a 18 de abril da rede estadual.

O acordo com a Mesa de Mediação do TJ (leia mais aqui) previa a devolução do dinheiro descontado dos profissionais até a última sexta-feira, dia 23 de agosto.

A Seeduc também informou ao jornal O Dia que irá recorrer da decisão do próprio TJ que impede o desconto na atual greve.

Essa postura do secretário estadual de Educação, Wilson Risolia, prejudica o diálogo e traz intranquilidade à mesa de mediação.

O Sepe informa que tomará as medidas para forçar o cumprimento do acordo por parte do governo.

Amanhã, terça-feira (dia 27), a rede estadual, em greve desde o dia 8 de agosto, realiza assembleia às 14h em frente à Alerj, A concentração será ao meio dia, na Cinelândia. 

Jornal Extra confirma: 84% das escolas municipais do Rio estão paradas

O jornal Extra visitou diversas escolas municipais do Rio e comprovou que a greve atinge 84% da rede, exatamente como o Sepe divulgou - leia a matéria aqui.

Ouça a entrevista desta sexta do Sepe na Band News

Nesta sexta-feira (23/08), a Rádio Band News exibiu uma entrevista ao vivo com o Sepe, que falou sobre as reivindicações dos profissionais de educação da rede municipal, que estão em greve. 

Clique nos Players abaixo para ouvir

Parte 1

Sepe terá audiência com a Seeduc nesta terça (27/08)

Sepe terá audiência nesta terça-feiradia 27 de agostoàs 10 h, com o subsecretário de Gestão de Pessoas da Secretaria Estadual de EducaçãoLuiz Carlos Becker. 

audiência vai discutir a pauta de reivindicações da categoria, em greve desde o dia 8 de agosto.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores