segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Regionais IV e VII fizeram ato no sábado contra vereadores que votaram a favor do PL 1005

As regionais IV e VII do Sepe realizaram um ato no sábado, na Praça das Nações, em Bonsucesso, para denunciar os vereadores que votaram a favor do PL 1005 que atacou a previdência dos servidores municipais. O ato foi realizado às 10h.

Sepe aprova filiação política dos assistentes sociais da rede municipal de Educação

Em reunião realizada no dia 6 de outubro, a direção do Sepe aprovou a filiação política dos assistentes sociais que atuam nas escolas da rede municipal do Rio de Janeiro. O reconhecimento do Sepe para com a importância da atuação destes profissionais e de outros de diferentes disciplinas vem ao encontro da visão do sindicato de queé necessário a união dos trabalhadores na defesa da educação pública de qualidade e, também a importância da  interdisciplinaridade no processo pedagógico da rede municipal.

Veja o texto que fala sobre a importância do trabalho dos profisssionais do serviço social:

O Serviço Social, profissão que surgiu no Brasil na década de 1930, atua na educação desde suas origens no país. Após um período de afastamento desta política o Serviço Social volta a se inserir nesta área com muita ênfase, sobretudo a partir dos anos 90. Desde a década de 80, o Serviço Social vem consolidando um projeto ético-político profissional que tem por princípios a vinculação com os interesses dos trabalhadores e a construção de uma nova ordem societária sem dominação e exploração que qualquer tipo.

Na
Prefeitura do Rio de Janeiro, o Serviço Social se insere efetivamente no campo da educação em 2007, através do projeto Rede de Proteção ao Educando (RPE). À época, os/as assistentes sociais da RPE estavam lotados/as na SMAS e o que demandava esta secretaria a estes profissionais eram ações vinculadas à política de Assistência Social (como atividades do programa Bolsa-Família ou PETI, por exemplo). Houve muitas resistências por parte dos/as assistentes sociais por estes/as entenderem que deveriam atuar nas demandas identificadas e discutidas junto à comunidade escolar, ou seja, demandas da educação.

O profissional de Serviço Social, por ter uma formação generalista, o qualifica para trabalhar nas diferentes políticas sociais, não caracterizando-o assim como o profissional específico de uma determinada área (como é o caso dos médicos na saúde e dos professores na educação). Deste modo, no final de 2009, todos/as os/as quase 100 assistentes sociais da RPE (projeto este rebatizado de PROINAPE posteriormente) foram lotados/as na SME, tornando-se formalmente profissionais da educação. Isso representou mais um passo na luta política dos/as assistentes sociais em prol de uma educação pública, gratuita, laica, universal e de qualidade.


Porém
, o passo mais importante dessa caminhada ocorreu na noite dessa quarta-feira, 06/10, quando os/as assistentes sociais da SME foram publicamente reconhecidos pela diretoria do SEPE como profissionais da educação e, com isso, trabalhadores que podem e irão se filiar a este sindicato. E esse momento histórico está marcado para acontecer na próxima quinta-feira, 13/10, onde o grupo de assistentes sociais da SME estará no SEPE para, finalmente, efetuarem sua filiação!


Para outras informações sobre o Serviço Social acesse o sítio do Conselho Regional de Serviço Social (CRESS-RJ): http://www.cressrj.org.br/

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores