terça-feira, 15 de setembro de 2009

ASSEMBLEIA DA REDE MUNICIPAL DO RIO SERÁ NO SINDJUSTIÇA NO DIA 26/9

O Sepe convoca os profissionais de educação da rede municipal do Rio para a assembléia geral que será realizada no dia 26 de setembro, no auditório do Sindjustiça (Travessa do Paço, 23/13º andar – Praça XV). Até a realização da assembléia, as Regionais deverão realizar suas assembléias locais e promover a eleição de representantes de escolas. Na parte da manhã, será realizado um encontro de profissionais das creches municipais.

Se não abrirmos os olhos, vai tudo para a PRIVADA!


Charge publicada em: http://www.medioparaiba.com.br/blog/

A ditadura continua companheiros!


Profissionais de educação das escolas estaduais suspendem greve

Plantão O Globo
Publicada em 15/09/2009 às 19h53min

RIO - Os profissionais de educação das escolas estaduais do Rio decidiram, no início da noite desta terça-feira, após assembleia no auditório da Academia Brasileira de Imprensa, suspender a greve iniciada no último dia 8 e voltar às aulas nesta quarta-feira. No entanto, os professores entrarão no chamado "estado de greve", ou seja, se as negociações com o governo não avançarem, as atividades podem ser novamente interrompidas.
A categoria reivindica o pagamento da gratificação do programa Nova Escola em um parcelamento menor do que aquele aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio na semana passada e sancionado pelo governador Sérgio Cabral, além da inclusão dos profissionais de 40 horas no plano de carreira do estado.
Ficou agendada uma audiência entre o secretário estadual de Planejamento, Sérgio Ruy Barbosa, e o sindicato estadual dos profissionais de educação para o dia 5 de outubro, onde será discutida a situação dos professores de 40 horas. No dia da audiência, as escolas estaduais farão ainda uma paralisação de 24 horas, com uma vigília em frente à sede da secretaria, no Centro do Rio, a partir das 11h.

Notícia publicada em: http://oglobo.globo.com/rio/mat/2009/09/15/profissionais-de-educacao-das-escolas-estaduais-suspendem-greve-767624331.asp

Profissionais das escolas estaduais decidem suspender greve

Os profissionais de educação das escolas estaduais decidiram há pouco, em assembleia no auditório da ABI, no centro do Rio, suspender a greve iniciada no dia 8 de setembro e voltar às aulas amanhã. A categoria entrou em greve para reivindicar o pagamento da gratificação do Nova Escola em um parcelamento menor que aquele aprovado pela Alerj na semana passada e sancionado pelo governador Sérgio Cabral (parcelamento que terminará somente em outubro de 2015), além da inclusão dos profissionais de 40 horas no plano de carreira.

Outra decisão da assembleia foi entrar em “estado de greve”, o que significa que, se as negociações com o governo não avançarem, a greve poderá recomeçar. O secretário estadual de Planejamento (Seplag), Sérgio Ruy Barbosa, agendou uma audiência com o Sepe no dia 5 de outubro (segunda-feira). O secretário já antecipou à imprensa que discutirá a situação dos professores de 40 horas nessa reunião. Hoje, a assembleia também decidiu que, no dia da audiência, as escolas estaduais farão uma paralisação de 24 horas, com uma vigília em frente à sede da Seplag, na Rua Erasmo Braga (Centro), a partir das 11h, quando terá início a reunião. Às 14h, ocorrerá assembleia em local a confirmar.

Hoje foi realizado um ato público em frente à Alerj e dessa vez os tristes incidentes proporcionados pela PM na semana passada, reprimindo a categoria com violência, não se repetiram. Logo após o ato público, ocorreu uma passeata da Alerj até a Cinelândia, passando por toda a Avenida Rio Branco. Na marcha, professores e funcionários cantaram diversas músicas contra o governador Sérgio Cabral (que está em Paris). Após a passeata, a categoria se dirigiu para o auditório da ABI, onde foi realizada a assembleia.
Vamos manter a mobilização e garantir a inclusão dos profissionais de 40 horas no plano de carreira, a incorporação do Nova Escola ainda nesse governo e o abono dos dias parados!

PARALISAÇÃO DE 24 HORAS DIA 5 DE OUTUBRO!

Professores da rede estadual de ensino fazem assembleia para decidir se continuam em greve

Publicada em: http://oglobo.globo.com/rio/mat/2009/09/15/professores-da-rede-estadual-de-ensino-fazem-assembleia-para-decidir-se-continuam-em-greve-767616156.asp
Bom Dia Rio e O Globo

RIO - Os professores da rede estadual de ensino fazem nesta terça-feira uma nova assembleia para definir se mantêm ou não a paralisação. Eles querem que o governo do estado inclua, no plano de carreira, os profissionais que trabalham em regime de 40 horas e que a gratificação do programa Nova Escola seja incorporada ao salário até o ano que vem. A greve já dura uma semana e os pais e alunos estão preocupados com o calendário escolar, que já havia sido alterado em função da gripe suína.
Nesta segunda-feira, cinco professores que ficaram feridos na manifestação por reajuste salarial na semana passada foram à 1ª DP (Praça Mauá), onde registraram a ocorrência contra os policiais e pediram exames de corpo de delito. Segundo o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), os professores feridos por estilhaços das bombas de efeito moral e das balas de borracha ainda estão recebendo atendimento médico, por causa da gravidade dos ferimentos e se encontram impossibilitados de trabalhar.
Os professores devem entrar também com uma ação na Justiça contra o estado por causa da violência da Polícia Militar ocorrida em frente à Alerj.

Professores da rede estadual se reúnem para decidir os rumos da greve

Bom Dia Rio
Notícia publicada em: http://rjtv.globo.com/Jornalismo/RJTV/0,,MUL1304494-9101,00-PROFESSORES+DA+REDE+ESTADUAL+SE+REUNEM+PARA+DECIDIR+OS+RUMOS+DA+GREVE.html
Professores querem que o estado inclua, no plano de carreira, os profissionais que trabalham em regime de 40 horas e pedem gratificação no salário a partir do ano que vem.
Professores da rede estadual fazem nesta terça-feira (15) mais uma assembleia para definir os rumos da greve, que já dura uma semana. Eles querem que o governo do estado inclua, no plano de carreira, os profissionais que trabalham em regime de 40 horas. Outro pedido é que a gratificação do programa Nova Escola seja incorporada ao salário até o ano que vem. Na segunda-feira (14), cinco professores foram à delegacia da Praça Mauá, para pedir exames de corpo de delito. Eles querem provar que PMs agrediram manifestantes em frente à Assembleia Legislativa na semana passada. O grupo pretende entrar com ação na Justiça.

Só parte dos feridos na Alerj prestaram depoimento e fizeram exames no IML ontem

No final da tarde de ontem, o Sepe acompanhou a ida de oito profissionais feridos nos incidentes com a PM na Alerj (no dia 8 de setembro) para prestar queixa na 1ª Delegacia Policial (Centro). Os professores foram acompanhados por um advogado do Departamento Jurídico do sindicato e os policiais encarregados do registro escalonaram a prestação de depoimentos, ouvindoi três da vítimas ontem e marcando o restante para o dia de hoje. Logo depois, os três profissionais que prestaram depoimento ontem foram encaminhados para exame de corpo delito no Instituto Médico Legal (IML), onde os peritos comprovaram a gravidade dos ferimentos produzidos por estilhaços das bombas de fragmentação lançadas pela Polícia Militar na multidão.
De acordo com o advogado do sindicato, o primeiro passo para apurar as responsabilidades das autoridades policiais e do governo do estado foi dado ontem com a prestação dos depoimentos (que continuará durante o dia de hoje) e com os exames de corpo delito. O Sepe vai entrar com uma ação para comprovar a responsabilidade do comando da PM e do governo do estado no caso, solicitando a punição de todos os culpados. Posteriormente, o sindicato vai entrar com uma ação civil para resguardar os direitos destes profissionais (tratamento de saúde e indenização por danos morais e lesão corporal).

EDUCAÇÃO

Texto de autoria do professor aposentado da Rede Estadual, Antonio Francisco

Vai de mal para pior
Educação vira pó
Saibam todos os eleitores.
Seu Cabral, será melhor
Sem mentira no gogó
Tratar bem aos professores.
Com recursos do trem-bala
O bom senso não se cala
Quanto a prioridades.
O povo sabe que é mala
Quem coloca numa vala
Toda nossa identidade.

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores