quinta-feira, 15 de outubro de 2009

CPI vê irregularidades em empresa que fornece pão à prefeitura

Máquinas com sinais de ferrugem, material de limpeza junto de embalagens de alimentos, recipientes sem tampa e funcionários com uniformes sujos. Essas foram algumas das irregularidades encontradas nessa quarta-feira pela CPI do Pãozinho, durante inspeção realizada na fábrica da Home Bread Indústria e Comércio Ltda, em Jacarepaguá. No lugar são produzidos pães para 750 mil alunos da Prefeitura do Rio de Janeiro. Um laudo da Universidade Federal Rural Fluminense atestou que pães analisados em agosto apresentavam "sujidades" e "aparência de mofo".
Máquina sem uso, enferrujada e suja fica ao lado de outra que funciona e de onde saem pães: sucata ao lado da produção da merenda escolarDiante do que foi visto, a presidente da CPI, a vereadora Lucinha (PSDB) decidiu encaminhar hoje um ofício à Vigilância Sanitária Municipal solicitando um laudo de vistoria na empresa. "Constatamos que não há higiene no preparo dos alimentos que são distribuídos às escolas municipais", afirmou. A empresa, alvo de investigação na CPI da Câmara de Vereadores, é responsável pelo fornecimento de merenda a 1.062 escolas.
Em fevereiro, o jornal mostrou que a Prefeitura do Rio comprou produtos com preços acima do valor de mercado. Durante um ano, o pãozinho careca de 30 g foi vendido por R$ 0,31, enquanto o de 50 g custava R$ 0,24. Após a denúncia, os preços dos produtos caíram. O pãozinho de 30 g passou a ser oferecido por apenas R$ 0,19, e o de 50 g por R$ 0,23. Mesmo assim, em agosto, a Home Bread levou mais R$ 9,8 milhões no contrato com a prefeitura.
Em depoimento à CPI, o proprietário da Home Bread, Antônio Carlos Monteiro, alegou que o pãozinho de 30 g era mais caro pois tinha mais nutrientes. Mas, segundo a vereadora Lucinha, o padeiro da Home Bread afirmou que os dois pães são feitos da mesma massa. O Instituto Annes Dias garantiu à CPI que não houve diferença de nutrientes em amostras analisadas.
Para a nutróloga Regina Mestre Amengual, a contaminação de alimentos por ferrugem, fungos e bactérias pode provocar diarreias e alergias em crianças após o consumo dos pães. "Está totalmente fora dos padrões de consumo", diz. Análise feita pela Rural em pães da Home Bread em agosto atestou que eles não estavam próprios para o consumo. O empresário Antônio Carlos disse que desconhece denúncias de falta de higiene.

Notícia publicada em:http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4042989-EI7896,00-CPI+ve+irregularidades+em+empresa+que+fornece+pao+a+prefeitura.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga-nos pelo seu e-m@il

As 10 postagens mais acessadas

Seguidores